SHAME

2 AGO. PALCO I - 23h00

Os shame encapsulam na sua música aquela qualidade desconcertante inerente à existência humana. Tecidos pelas malhas incendiárias do post-punk, atiraram-se às águas da música numa expressão de “teenage angst”. Agora, no seu terceiro álbum de estúdio, amadurecem em paisagens mais atmosféricas e melódicas, começando a observar em maior detalhe o mundo exterior ao invés do interior.

Se, por vezes, é complicado expressar certos sentimentos mais complexos, podemos sempre contar com os shame para o fazerem por nós, através de uma voz visceral e instrumentais crus e cativantes.